terça-feira, 4 de novembro de 2008

A união perfeita e completa do homem com D'us



Prefácio:

Tudo começou com um sonho que D'us nos dera no dia 25/04/1992.

Assim foi o sonho:

O céu estava completamente azul celeste, não havia em todo o céu nenhuma nuvem, a não ser as que formavam aquelas três figuras humanas, uma ao lado da outra. Em seguida ouvimos uma música e vozes de pessoas ou anjos em línguas estranhas. Foi então que o quadro mudou-se, isto é, as nuvens em formato de pessoas se uniram formando apenas uma só pessoa. De repente ouvimos claramente alguém dizendo em português: “JESUS (YESHUA) VIRÁ PARA JULGAR O SEU POVO”.

Depois disso acordamos e não conseguimos entender o significado completo do sonho. Até que sete anos depois, o Senhor D'us nos presenteou com este estudo sobre A UNIÃO PERFEITA E COMPLETA DO HOMEM COM D'US. Foi quando Ele nos fez lembrar do sonho, o qual, entendemos ser uma confirmação antecipada do estudo, que Ele somente nos daria mais tarde. O sonho fala da vinda de Yeshua ha Mashiach, o Salvador e Ungido do Eterno, para redimir e restaurar todas as coisas, o qual é PERFEITO E COMPLETO em três dimensões - física, psicológica e espiritual, isto é, no corpo, na alma e no espírito (as três figuras humanas formadas por nuvens, as quais se fundiam uma nas outras formando apenas uma).

Esse mesmo Yeshua voltará algum dia, para julgar o seu povo e reinar sobre o trono de Davi, seu pai, em Jerusalém e sobre todas as nações, para todo o sempre, para glória do Eterno. E ele espera que a sua Kehilá (congregação) esteja preparada, isto é, santificada e unida a ele em perfeição completa, através do corpo físico, da alma e do espírito.

Rio de Janeiro/Outubro/2003.

O Autor.


relojes web gratis



Data e hora local em Israel




Introdução:

Desde que o homem caiu da sua situação privilegiada no Jardim do Éden, o Eterno procura o mesmo, para que este tenha novamente comunhão com Ele, o D'us Eterno e Criador de todas as coisas.

E essa união somente é possível se concretizar porque Yeshua realizou o sacrifício que resgata esse homem destituído da presença de D'us e da vida eterna.

O Eterno que fez o homem à Sua imagem e semelhança, isto é, dotado também de corpo, alma e espírito, deseja que haja uma união perfeita e completa entre Ele e o homem, que só será completa se incluir corpo, alma e espírito, como veremos a seguir:

Nota: O Eterno também tem um corpo, mas não um corpo físico e sim espiritual, conforme nos diz Shaul, Paulo fazendo distinção entre corpo animal (físico) e corpo espiritual:

"Semeia-se corpo animal, é ressuscitado corpo espiritual. Se há corpo animal, há também corpo espiritual." (1 Corintios 15:44).


I – O TABERNÁCULO E SUAS TRÊS DEPENDÊNCIAS



1. ÁTRIO – Simboliza o mundo exterior e visível ou mundo físico.


2. SANTO LUGAR – Simboliza uma parte do mundo interior e invisível ou as regiões celestes, onde se travam as batalhas espirituais.


“e nos ressuscitou juntamente com ele, e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Yeshua haMashiach;” (Ef.2:6).

“porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” (Ef.6:12).

3. SANTÍSSIMO LUGAR – Simboliza uma outra parte do mundo interior e invisível, a própria presença de D'us, seu trono ou o Céu dos Céus onde Ele habita.


“Conheço um homem em Yeshua que, há catorze anos (se no corpo, não sei; se fora do corpo, não sei; D'us o sabe), foi arrebatado até ao terceiro céu”. “Mas, depois do segundo véu, estava o tabernáculo que se chama o Santo dos Santos”; “Porque o Messias não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer, por nós, perante a face de D'us”. (II Co 12:2; Hb 9:3,24).

· O ÁTRIO, fala do corpo do Filho de D'us, Yeshua haMashiach e seu povo, isto é, da sua Kehilá e também do mundo físico e visível dum modo geral.

· O SANTO LUGAR, fala da alma ou da vida de D'us, da alma ou da vida do Mashiach, da alma ou da vida do ser humano, e também das regiões celestiais ou do mundo psicológico (metafísico) e invisível dum modo geral.

· O SANTÍSSIMO LUGAR, fala do Ruach haShem, o Espírito de D'us, do espírito do Mashiach, do espírito do ser humano, do trono de D'us, onde Ele habita e também do mundo espiritual (metafísico) e invisível dum modo geral.


II – O CORPO DO FILHO DE D'US (YESHUA) UNIDO AO NOSSO CORPO

1. “O verbo se fez carne...” (Jo 1:14). D'us se torna visível no Mashiach Yeshua.

2. Ele foi crucificado, oferecendo-se no altar do holocausto, no Átrio ou no mundo exterior. Ele é “o Cordeiro de D'us que tira o pecado do mundo”. (Jo 1:29).

3. Nosso corpo também foi morto na cruz com Yeshua.

“Sabendo isto: que o nosso velho homem foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, a fim de que não sirvamos mais ao pecado”. (Rm 6:6).

4. Nós também trazemos no próprio corpo as marcas do Messias. (Gl 6:17).

5. O templo de D'us é Yeshua, o Senhor.

“Yeshua respondeu e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei. Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos este templo foi edificado, e tu o levantarás em três dias? Mas ele falava do templo do seu corpo. Quando, pois, ressuscitou dos mortos, os seus discípulos lembraram-se de que lhes dissera isso; e creram na Escritura e na palavra que Yeshua tinha dito”. (Jo 2:19-22).

“E nela não vi templo, porque o seu templo é o Senhor, D'us Todo-Poderoso, e o Cordeiro”
.

Extensivamente o corpo de Yeshua é também a sua Kehilá.

“Ora, vós sois o corpo do Messias e seus membros em particular”. (I Co 12:27).

E a Kehilá de Yeshua além de ser simbolizar o seu corpo simboliza também o templo de D'us.

“Não sabeis vós que sois o templo de D'us e que o Espírito de D'us habita em vós?”. (I Co 3:16).

6. No corpo e através dele, manifestam-se atitudes ou obras de cada indivíduo. Yeshua realizava as obras do Pai.

"Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar”. (Jo 9:4).

“Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer”
. (Jo 17:4).

7. Nosso corpo também deve obedecer a D'us, pois Yeshua foi obediente até a morte e morte de cruz. (Fp 2:8). Devemos ser também lavados na pia pela água da palavra. (At 22:16; Jo 13:10; 15:3 I Co 6:11).


III – A ALMA DO MASHIACH E A ALMA DE D'US UNIDA A NOSSA ALMA

1. A alma é aquele elemento invisível que fica entre o corpo e o espírito, isto é, entre o Átrio e o Santíssimo Lugar.

2. Na alma processam-se os sentimentos psicológicos ou emoções, como: amor, ódio, alegria, tristeza, etc... Bem como os pensamentos de nossa mente, parte integrante da nossa alma.

3. Ela é a sala do banquete de Cantares, capítulo dois e verso quatro:

“Seu estandarte sobre mim é o amor”, onde estavam: a mesa da proposição, o candelabro e o altar do incenso.

4. A alma de D'us, o Eterno se derramou em amor por nós (Jo 3:16).

Nossa alma também deve amar as coisas de D'us ou aquilo que Ele ama, não deve amar o mundo no pecado (I Jo 2:15).

5. A alma é invisível como a parte coberta do tabernáculo. Não é sujeita às leis físicas.

6. A sensibilidade da alma de D'us.

“E destruirei os vossos altos, e desfarei as vossas imagens do sol, e lançarei o vosso cadáver sobre o cadáver dos vossos deuses; a minha alma se enfadará de vós”.(Lv 26:30).

“As vossas Festas da Lua Nova, e as vossas solenidades, as aborrece a minha alma; já me são pesadas; já estou cansado de as sofrer”. (Is 1:14).

“Eis aqui o meu Servo, a quem sustenho, o meu Eleito, em quem se compraz a minha alma; pus o meu Espírito sobre ele; juízo produzirá entre os gentios”. (Is 42:1).

“Deixaria eu de castigar estas coisas, diz o SENHOR, ou não se vingaria a minha alma de uma nação como esta?” (Jr 5:9).

“Porventura, por estas coisas não os visitaria? — Diz o SENHOR; ou não se vingaria a minha alma de gente tal como esta?”
. (Jr 5:29).

“Mas o justo viverá da fé; e, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele”. (Hb 10:38). (Jr 9:9).

7. Yeshua ressuscitou e nos lugares celestiais reina com um corpo glorificado, e não somente Ele, nós também estamos assentados juntamente com Ele (espiritualmente, não fisicamente) nos lugares celestiais, no Santo Lugar. (Ef 2:6).


IV – O ESPÍRITO DO MASHIACH E O ESPÍRITO DE D'US UNIDOS AO NOSSO ESPÍRITO

1. O Tabernáculo que D'us mandou Moisés construir era uma cópia (Ex 25:8,9,40; Hb 8:2,5; 9:11-15,24) do verdadeiro, o qual ele viu no monte e que é celestial.

2. O Espírito de D'us expressa a Torah, sua Lei no lugar mais sagrado do Tabernáculo, onde estão escondidos os mais valiosos tesouros do Eterno, lugar este também coberto ou invisível para os que estão no Átrio ou no mundo físico.

3. Ficavam no Santíssimo Lugar, entre outras coisas, esses objetos:

- A Arca da Aliança com o Testemunho dentro e os dois querubins da guarda, as quais coisas falam do trono, da glória e da presença do Eterno.


- As duas tábuas de pedra com a Lei escrita ou o Testemunho do Eterno ficavam dentro da Arca da Aliança. (Dt 10:1-5; 1 Rs 8:9).


D'us também grava sua Lei no espírito do homem, por isso mesmo todo homem é indesculpável diante do Eterno. (Rm 2:9-16).

Além da Arca da Aliança com o Testemunho e os dois querubins da guarda também ficavam no Santíssimo Lugar essas coisas:

- A vara ou cajado de Aarão que floresceu, brotou e deu frutos, amendoas. (Bemidbar, Nm 17:16-20,22-25, na edição judaica ou Nm 17:1-5,7-10, na edição protestante). Isso faz alusão a ressurreição e ao fruto do espírito. (I Co 15:52; Gl 5:22; Hb 9:4).



- O vaso de ouro contendo uma porção do maná que D'us mandou para os israelitas no deserto. (Ex 16:32-34; Hb 9:4; Ap 2:17). Enquanto estamos na carne, nosso corpo é um vaso de barro contendo um tesouro invisível (II Co 4:7), porém quando ressuscitarmos, então seremos um vaso de ouro, nas mãos de nosso D'us. Teremos um corpo glorificado e incorruptível. (I Co 15:52-57).


- O Sêfer Torah ou o Livro da Lei foi mais tarde colocado ao lado da Arca da Aliança. (Dt 31:26).


4. O espírito do homem é responsável pela própria razão de ser do indivíduo; o raciocínio, onde são realizados os julgamentos e as definições do certo e errado, santo e profano, etc...

5. Os segredos ou mistérios de D'us são revelados pelo seu Espírito. (I Co 2:10).

6. Quando Yeshua morreu, o véu do templo rasgou-se de alto abaixo. (Mc 15:38). Dando livre acesso para os homens irem até a presença de D'us.

7. O nosso espírito deve estar unido ao Espírito de D'us de tal maneira, que venhamos refletir a Glória de D'us pelo cumprimento da Torah, a sua Lei em nossas vidas, florescendo, isto é, deixando a beleza do Messias aparecer em nós (Is 4:2), o seu perfume ser sentido em nós (II Co 2:14-16) e sempre frutificando (Gl 5:22) para que os homens creiam que somos por D'us enviados e eleitos para proclamarmos as riquezas do seu amor no Messias, que há de vir para reinar juntamente com sua Kehilá sobre todas as coisas eternamente. (I Co 6:17; Lc 22:29-30; Ap 2:26-27).


V - O VASO SENDO REFEITO NA CASA DO OLEIRO


D'us nos diz em sua palavra, que somos como um vaso que se quebrou. E o oleiro constrói outro da mesma massa (Jr 18:1-6). O oleiro é D'us, e sua casa é o seu Tabernáculo. Na casa do oleiro, ou na casa de D'us nós passamos por vários estágios, pois somente assim, D'us pode nos refazer, para que sejamos vasos de honra (II Tm 2:21). Não para sermos conforme gostaríamos de ser, mas segundo D'us, o oleiro deseja que sejamos, isto é, conforme a imagem de seu filho Yeshua ha Mashiach. (I Co 11:1; II Co 3:18). A imagem de Yeshua é perfeita e completa em tudo, pois nele habita toda a plenitude do Eterno, a qual pode ser representada pelo número 777, isto é, perfeita e completa nos três sentidos – no corpo, na alma e no espírito. Já o homem sem D'us é imperfeito e incompleto nos três sentidos, por isso ele é identificado pelo número 666.


VI - O CORPO, A ALMA E O ESPÍRITO DO HOMEM SENDO RECONSTRUÍDOS POR D'US NAS DEPENDÊNCIAS DA SUA CASA, O TABERNÁCULO

1. O CORPO DO HOMEM NO ÁTRIO

a) Deve entrar pela porta que é o Messias. (Jo 10:9).

b) Deve negar a si mesmo. (Mc 8:34).

c) Deve levar sua cruz a cada dia. (Lc 9:23).

d) Deve ser crucificado junto com o Messias. (Rm 6:6).

e) Deve morrer para o mundo e ser sepultado. (I Co 15:31).

f) Deve nascer para D'us pela lavagem da água da palavra. (mikve/pia) (At 22:16; I Co 6:11; Ef 5:26).

g) Deve ter uma nova vida com D'us. (Jo 10:28).

h) Deve viver unido a D'us ou ao corpo de Yeshua para sempre. (Jo 17:21).

2. A ALMA DO HOMEM NO SANTO LUGAR

a) Deve entrar pelo primeiro véu, a sala do banquete (Ct 2:4) “...Seu estandarte em mim era o amor”. E deliciar-se dos sentimentos de amor, gozo, paz, etc., que nosso D'us tem para dar.

b) Deve servir ao senhor com alegria (Sl 100:2) e regozijar-se em D'us e sua salvação. (Is 61:10).

c) Deve testemunhar de D'us ou ser luz (candelabro) do mundo. (Mt 5:14).

d) Deve alimentar-se na mesa (comunhão) do pão da vida Yeshua. (Jo 6:35).

e) Deve beber do vinho, do sangue do Messias no Pêssach. (I Co 11:25).

f) Deve viver uma vida oração no altar de incenso. (I Ts 5:17).

g) Deve ter uma nova vida, não amar o mundo, mas a D'us e aquilo que Ele ama. (I Jo 2:15).

h) Deve viver unida a D'us para sempre (Jo 17:21).

3. O ESPÍRITO DO HOMEM NO SANTÍSSIMO LUGAR

a) Deve entrar pelo segundo véu e ter acesso a sala do trono e dos tesouros de D'us, e ter toda intimidade com Ele. (Ef 3:8-12; Hb 9:3-5; 10:19-23).

b) Deve nascer do Espírito. (Jo 3:5).

c) Deve andar no Espírito. (Gl 5:16).

d) Deve viver no Espírito. (Gl 5:25).

e) Deve dar o fruto do Espírito. (Gl 5:22).

f) Deve ser revestido do Espírito. (Lc 24:49).

g) Deve ter uma nova vida no Espírito. (Ez 36:26; II Co 5:17).

h) Deve viver unido ao Espírito do D'us eternamente. (Jo 17:21).


VII – A NAÇÃO ISRAELITA É UM TIPO DA KEHILÁ DE YESHUA

Israel sempre foi um tipo da Kehilá de Yeshua. Quando Israel estava no Egito (Átrio), o cordeiro de Pêssach foi sacrificado e os israelitas foram salvos e houve então a união de D'us com seu povo. Tudo isso, porque o cordeiro de Pêssach foi sacrificado, que simbolicamente é Yeshua. A travessia pelo Mar Vermelho simboliza a saída do Átrio (Egito), para o Santo Lugar (deserto). E a travessia pelo rio Jordão simboliza a saída do Santo Lugar (deserto) para o Santíssimo Lugar. (terra prometida).

· O Mar vermelho é o primeiro véu do tabernáculo.
· O Rio Jordão o segundo véu.
· No Egito Yeshua foi o cordeiro de Pêssach.
· No deserto, a rocha que foi ferida, onde saiu água para saciar a sede do povo; a serpente de metal, o maná, a coluna de fogo e a nuvem para os guiar, etc...
· Na terra prometida, Ele foi o rei perfeito ou o homem segundo o coração de D'us, tipificado pelo rei Davi; o Messias prometido, o profeta por excelência e o sumo sacerdote eterno segundo a ordem de Melquisedeque.


VIII - IDENTIFICANDO OS PASSOS DADOS PELO HOMEM PARA OBTER A UNIÃO PERFEITA E COMPLETA COM D'US

EGITO = ÁTRIO = MUNDO FÍSICO

- Convencimento (do pecado, da justiça e do juízo) – (Jo 16:8; Rm 10:17).
- Arrependimento – (At 2:37-38; 17:30).
- Conversão – (Mt 18:3 – Pv 1:23).
- Salvação eterna (condicionada a perseverança) – Jo 3:16 ; Ef 2:8; Mc 13:13.
- Redenção – (Hb 9:11-12; Ef 1:7).
- Santificação – (Hb 10:10; Jo 17:17; At 26:18).
- Adoção/ Eleição/ Predestinação – (Ef 1:4-5; Rm 8:15-17).
- Reconciliação – (Rm 5:10; 11:15 – II Co 5:18-19).
- Perdão – (I Jo 2:1-2;12).
- Regeneração (Novo Nascimento) – (Tt. 3:5; II Co 5:17; Gl 6:15).
- Purificação – (Hb 1:3; 9:11; Tt 2:14).
- Justificação – (Rm 5:1, 18-19).
- Ressurreição e Transformação – (1Ts 4.14-17).
- Imortalidade do Corpo – (I Co 15:51-53).
- União perfeita e completa do corpo do homem com D'us eternamente.

DESERTO = SANTO LUGAR = REGIÕES CELESTIAIS

- Comunhão vertical e horizontal da nossa alma, isto é, com a alma de D'us e com nossos irmãos – (mesa com os doze pães).
- Luz do mundo ou vida de testemunho – (menorah, o candelabro).
- Vida de oração e santificação progressiva no dia-a-dia. – (altar de incenso).
- Imortalidade da Alma.- (Atos 2:27).
- União perfeita e completa da alma do homem com D'us eternamente.

TERRA PROMETIDA = SANTÍSSIMO LUGAR = CÉU

- Glorificação – (Sl 91:15; Ap 2:26-27, 5:9-10; Rm 8:17).
- Imortalidade do espírito. (I Co 15:45).
- União perfeita e completa do espírito do homem com D'us eternamente. – (Ap 21:1-7; 22:5-10).

Quando estivermos na eternidade, poderemos identificar toda a nossa trajetória, como hoje os israelitas fazem todas as vezes que comemoram o Pêssach. Naquele dia estaremos ceando com Yeshua, nosso amado Salvador, a Ele e ao Eterno, o qual é bendito para sempre, e que nos tem dado do seu Ruach haShem, do Seu Espírito sejam toda honra e toda a glória para sempre. Amén.

Ver na figura abaixo o Santo e o Santíssimo Lugar do Tabernáculo.



CONCLUSÃO:

Como podemos ver através desse estudo, a união perfeita e completa do homem com D'us, somente é possível quando esse homem passa por estas transformações em seu corpo, alma e espírito. E isso somente será possível se o homem permitir que D'us, o Oleiro o transforme na imagem e conforme a semelhança do seu Filho Yeshua ha Mashiach, o qual foi obediente a D'us em tudo. (Fl 2:5-11, I Ts 5:23). Porém, se isso não acontecer, o homem permanecerá separado de D'us para sempre, e isso significa morte eterna.

Amigo leitor, não endureça seu coração para a voz do Espírito de D'us, obedeça-o, para que você possa viver eternamente em uma união perfeita e completa com D'us. (Hb 3:7-19). Que o Eterno lhe ilumine para que você possa entender todo o plano de salvação.

Veja agora esse vídeo que fala do segredo que há por trás do véu:


Autor:

פולוס וואלי ✡

Nota sobre minha assinatura:

"Origem judaica dos sobrenomes Valle, Vale.

פולוס - Polos / Paul / Paulo

וואלי - Valley / Valle / Vale

Porque o meu sobrenome Vale deveria ser com duas letras "L", mas por um erro do Cartório só tem uma.

Portanto, abaixo faço referência a um Rabino de renome com esse sobrenome Valle (וואלי):




Postar um comentário